sexta-feira, 3 de junho de 2011

Permacultura

A permacultura é um método holístico para planejar, atualizar e manter sistemas de escala humana (jardins, vilas, aldeias e comunidades) ambientalmente sustentáveis, socialmente justos e financeiramente viáveis.


Foi criada pelos ecologistas australianos Bill Mollison e David Holmgren na década de 1970. O termo, cunhado na Austrália, veio de permanent agriculture (agricultura permanente), e mais tarde se estendeu para significar permanent culture (cultura permanente). A sustentabilidade ecológica, idéia inicial, estendeu-se para a sustentabilidade dos assentamentos humanos.

Os princípios da Permacultura vem da posição de Mollison (1991) de que "a única decisão verdadeiramente ética é cada um tomar para si a responsabilidade de sua própria existência e da de seus filhos". A ênfase está na aplicação criativa dos princípios básicos da natureza, integrando plantas, animais, construções, e pessoas em um ambiente produtivo e com estética e harmonia. E, neste ponto encontra paralelos com a Agricultura Natural, que sendo difundida intencionalmente pelas pesquisas de Masanabu Fukuoka por todo o mundo, chegaram as mãos dos senhores fundadores da permacultura e foram por eles desenvolvidas.

Permacultura é uma síntese das práticas agrícolas tradicionais com ideias inovadoras. Unindo o conhecimento secular às descobertas da ciência moderna, proporcionando o desenvolvimento integrado da propriedade rural de forma viável e segura para o agricultor familiar. 
Desta forma, as inovações tecnológicas vem de encontro com o equilíbrio ambiental, promovendo a utilização de energias renováveis, novas formas de construção de habitações (bioconstrução), reaproveitando os resíduos produzidos entre outras formas aproveitar de maneira sustentável e consciente o que a natureza nos oferece.



A permacultura, além de ser um método para planejar sistemas de escala humana, proporciona uma forma sistêmica de se visualizar o mundo e as correlações entre todos os seus componentes. Serve, portanto, como meta-modelo para a prática da visão sistêmica, podendo ser aplicada em todas as situações necessárias, desde como estruturar o habitat humano até como resolver questões complexas do mundo empresarial. (Veja artigo Projeto Vênus)


Permacultura é a utilização de uma forma sistêmica de pensar e conceber princípios ecológicos que podem ser usados para projetar, criar, gerir e melhorar todos os esforços realizados por indivíduos, famílias e comunidades no sentido de um futuro sustentável.



A Permacultura origina-se de uma cultura permanente do ambiente. Estabelecer em nossa rotina diária, hábitos e costumes de vida simples e ecológicos - um estilo de cultura e de vida em integração direta e equilibrada com o meio ambiente, envolvendo-se cotidianamente em atividades de auto-produção dos aspectos básicos de nossas vidas referentes a abrigo, alimento, transporte, saúde, bem-estar, educação e energias sustentáveis.



Pode se dizer que os três pilares da Permacultura são: Cuidado com a Terra, Cuidado com as Pessoas e Repartir os excedentes.

Princípios da Permacultura:
  • Quanto mais se aproxima da natureza, menos se trabalha; 
  • Substituir altos investimentos e trabalho por planeamento e criatividade (“se o sistema está a dar-lhe muito trabalho, você ainda não pensou o suficiente" – Scott Pittman); 
  • O problema é a solução; 
  • A diversificação garante a estabilidade; 
  • A estabilidade vem quando se fecham os ciclos; 
  • Precisamos responsabilizarmo-nos com os nossos netos; 
  • Todo sistema deve produzir mais energia do que consome; 
  • Visa-se a cooperação ao invés da competição, integração em vez de fragmentação.
A história da Permacultura no Brasil e America Latina

Em 1992, Bill Mollison ministrou um curso de Permacultura no Rio Grande do Sul e estabeleceu um marco inaugural: de lá para cá, a Permacultura desenvolveu-se no Brasil, conquistando dia após dia um número crescente de praticantes.

O Brasil conta atualmente conta com 9 (nove) institutos:
 E, 6 (seis) redes, a maioria se concentrando no Estado de Santa Catarina:

A Permacultura encontra-se também nas esferas governamentais e surge como projeto alternativo de criação do primeiro emprego para jovens entre 16 e 24 anos. Jovens de todo o Brasil são capacitados para trabalhar com os princípios da Permacultura e criar redes de empreendimentos agroindustriais. O projeto é da Agência Mandalla DHSA e tem financiamento do Ministério do Trabalho e Emprego.

Na America Latina encontramos a PAL - Permacultura America Latina. A PAL é uma fundação sem fins lucrativos classificada segunda as leis americanas como 501 c-3, estabelecida em 1989 em Santa Fé, Novo México, EUA. Foi formada para servir como apoio técnico e financeiro na introdução pioneira do conceito de design permacultural em projetos de desenvolvimento sustentável em toda América Latina, projetos estes que representam atualmente o maior programa de permacultura no mundo e colaboram para uma definição prática de desenvolvimento sustentável.

Sua atuação é de maneira instrumental, no estabelecimento de uma série de escolas e centros de demonstração em quatro países nas Américas do Sul e Central. São representativos nos níveis local, regional e nacional e suas realizações falam por si: fazendas demonstrativas, inovações em tecnologias renováveis e de baixo custo, bancos de sementes, inúmeros modelos de bioconstruções e manuais técnicos.

FONTES
Permacultura. Wikipédia. 
Permacultura. A cultura permanente e o design de produto.

PARA SABER MAIS
Permacultura no Brasil - LINKS
Holmgren Design Services: The source of permaculture vision and innovation. 
Projeto Vênus: visão de um futuro sustentável

Nenhum comentário:

Postar um comentário