sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Aquecimento do mar na Europa aumenta número de peixes

O Oceano Atlântico é o oceano que separa a Europa e a África, a Leste, da América, a Oeste.Tem uma área de 106.200.000 Km², incluindo os mares locais como o Mar Mediterrâneo, o Mar do Norte e o Mar das Caraíbas, o que corresponde a aproximadamente um terço das águas oceânicas mundiais._ Fonte : Blog Jornal
O aquecimento do mar causado pelas mudanças climáticas pode ser benéfico para algumas espécies de peixes e negativo para outras.
É isso que mostra um trabalho publicado nesta sexta-feira na revista “Current Biology”.
Cientistas britânicos analisaram a evolução da população de peixes no nordeste do oceano Atlântico (na Europa), a partir de uma revisão de onze estudos publicados.
Os dados mostram que pelo menos 72% das espécies da região sofreram alterações populacionais significativas.
Dessas, três em cada quatro tiveram aumento da quantidade com o aquecimento nas últimas três décadas. As outras tiveram redução.
“As espécies mais ao sul, adaptadas às águas quentes, estão se ajustando melhor do que os peixes que habitam o norte”, disse Stephen Simpson, da Universidade de Bristol, no Reino Unido.
Um exemplo é o bacalhau, peixe amante do frio: sua população caiu pela metade nas últimas três décadas.
O nordeste do Atlântico, que reúne cerca de 100 milhões de peixes, segundo estimativas, tem sido descrito como um “caldeirão das mudanças climáticas”. Isso porque as elevações de temperatura na região podem chegar a quatro vezes a média mundial.
De acordo com Simpson, a temperatura das águas tem grande influência na maturação dos ovos dos peixes, no crescimento e na sobrevivência das larvas e na manutenção do fitoplâncton –camada de algas que é base da alimentação de muitas espécies.

Fonte : SABINE RIGHETTI/ Folha
DE SÃO PAULO


http://ambientalsustentavel.org/2011/aquecimento-do-mar-na-europa-aumenta-numero-de-peixes/

Nenhum comentário:

Postar um comentário