domingo, 11 de setembro de 2011

Cientistas usam células-tronco para tentar salvar espécies em extinção

Células adultas de animais em extinção foram reprogramadas para o estágio de células-tronco embrionárias. Método pode ajudar na reprodução assistida.

7 de setembro de 2011Publicado em: Ambiental, Notícias, Pesquisa


Pesquisadores do Instituto Scripps Research (TSRI), nos Estados Unidos, reprogramaram pela primeira vez células adultas de animais ameaçados de extinção para o estágio de células-tronco embrionárias. O experimento, realizado c om o rinoceronte-branco do norte (Ceratotherium simum cottoni) e o macaco africano dril (Mandrillus leucophaeus), facilita a obtenção e a produção de culturas de células-tronco capazes de auxiliar na reprodução assistida e terapias. O trabalho, descrito em um artigo no periódico científico especializadoNature Methods, representa um grande passo rumo à conservação de espécies ameaçadas.

Glossário



  1. Célula-tronco - Célula capaz de se transformar (se diferenciar) em outra célula ou tecido especializado do corpo. Pode se replicar muitas vezes, diferente de outras células, como as do cérebro ou músculo.
  2. Célula-tronco embrionáriaFormada no blastocisto, aglomerado de células que forma o feto. Por ter o ‘objetivo’ de ajudar na criação e desenvolvimento de um novo organismo, pode se diferenciar em praticamente todos os tecidos do corpo.
  3. Célula-tronco pluripotente induzida (iPS) Célula adulta especializada que foi reprogramada geneticamente para o estágio de célula-tronco embrionária. Pode se transformar em qualquer tecido do corpo.
A obtenção de células-tronco a partir do embrião é uma abordagem bastante usada, mas os pesquisadores buscavam um método que não sacrificasse o embrião de uma espécie em vias de extinção. Tendo em vista os trabalhos bem-sucedidos com fibroblastos (células da pele) humanos que foram transformadas em células-tronco pluripotentes induzidas (iPS) por meio da manipulação genética, a equipe propôs a mesma alternativa em animais. A ideia parecia ainda mais interessante porque um banco de células chamado Frozen Zoo guardava fibroblastos de animais de espécies ameaçadas desde a década de 1970.

Pesquisadores reprogramaram células do macaco Mandrillus leucophaeus _ Divulgação/San Diego Zoo

Para testar a técnica com células de animais, os pesquisadores escolheram primeiramente a espécie Mandrillus leucophaeus pela proximidade genética com humanos e pelo alto risco para o diabetes (terapias específicas, talvez com a ajuda de células-tronco, são necessárias). Na contramão, escolheram o rinoceronte-branco do norte por ser muito distante dos primatas em termos genéticos, além de ser uma das espécies mais ameaçadas no planeta (há apenas sete animais no mundo).
Inicialmente, a equipe pensou que apenas genes de animais muito próximos poderiam converter essas células adultas em células-tronco pluripotentes induzidas. Mas, após um ano de tentativas e erros, os pesquisadores conseguiram ‘reprogramar’ as células com os mesmos genes que induzem a pluripotência em humanos. O método, apesar de não ser extremamente eficiente — poucas células-tronco são produzidas de cada vez —, pode ser eficaz o bastante para criar um nova população da espécie. “O mais importante é fornecer células-tronco como recurso para outras pessoas darem os próximos passos”, diz Jeanne Loring, professora de neurobiologia do desenvolvimento do TSRI.
Segundo os pesquisadores, as células-tronco pluripotentes induzidas poderiam ser transformadas em esperma ou óvulos e combinadas com células reprodutivas de outro animal para fertilização in vitro. Dessa maneira, a diversidade genética seria garantida. “A tecnologia com células-tronco fornece níveis de esperança para que espécies não se tornem extintas, ainda que tenham sido completamente eliminadas de seus habitats”, ressalta Oliver Ryder, diretor de genética no Instituto San Diego Zoo de Pesquisa em Conservação, também responsável pelo trabalho. A equipe planeja agora produzir células-tronco pluripotentes induzidas a partir de fibroblastos de outras espécies em risco de extinção.

Reprogramando a célula



As células-tronco pluripotentes induzidas são obtidas por meio da reprogramação genética de células adultas. Uma célula somática (não envolvida diretamente na reprodução), como a da pele, pode ‘voltar’ a um estágio similar ao de célula-tronco embrionária pela adição de alguns genes. Esses genes são transportados com a ajuda de vírus.


Fonte : VEJA_ Ciência

http://ambientalsustentavel.org/2011/cientistas-usam-celulas-tronco-para-tentar-salvar-especies-em-extincao/

Nenhum comentário:

Postar um comentário