sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Gigantes mundiais da aviação de olho no combustível feito com algas


Duas das maiores empresas de aviação do mundo, a Airbus (Europa) e a Boeing (Estados Unidos), estão de olho nos combustíveis produzidos a base de algas marinhas.
A corrida por encontrar uma opção sustentável e barata pode fazer com que haja voos comerciais com a algacombustão a partir do ano que vem.
As algas seriam uma ótima opção aos derivados do petróleo (que é finito e muito poluente) e aos agrocombustíveis (que, segundo críticos, provocariam uma perigosa concorrência com a indústria alimentícia).
A ideia de usar algas foi estudada por pesquisadores brasileiros há pelo menos duas décadas e está sendo levada muito a sério por pesquisadores europeus e grandes empresas petrolíferas.
Alguns testes foram feitos recentemente pela Airbus e pela Boeing, com aviões movidos a combustível de algas. Os resultados foram alentadores.
As algas têm fortes vantagens para servir como base a combustíveis no futuro: elas não são concorrentes da agricultura, já que não precisam de terras ou de irrigação, sua exploração não polui e os combustíveis emitem de 15% a 20% menos gás carbônico do que os carburantes fósseis.
O custo de produção ainda é impeditivo. É muito caro o processo industrial de concentração, separação e secagem das algas.
Um litro de algacombustível custaria cerca de R$ 20 por litro.
Fonte – AN Verde de 02 de julho de 2010

http://www.funverde.org.br/blog/archives/tag/energia-renovavel-renewable-energy-energia-limpa

Nenhum comentário:

Postar um comentário