quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Evite que seus alimentos estraguem. Diminua o desperdício

De acordo com um recente estudo intitulado World Menu Report, promovido pela Unilever Food Solutions – divisão da multinacional que se dedica a atender o mercado de alimentação fora do lar –, a maioria dos brasileiros (96%) se preocupa com a quantidade de comida desperdiçada e considera relevante o descarte sustentável dos resíduos produzidos em restaurantes, lanchonetes e outros estabelecimentos do setor.
Segundo a pesquisa realizada com quatro mil entrevistados de oito países (Alemanha, Brasil, China, Estados Unidos, Polônia, Reino Unido, Rússia e Turquia) somos o país mais preocupado com a ideia de jogar comida fora.
Por mais que sejamos conscientes, as vezes, alimentos ficam esquecidos na geladeira ou no armário e quando percebemos é muito tarde para uma operação de resgate. Por isso, separamos algumas dicas para organizar sua cozinha e evitar que alimentos se estraguem:
Organize a geladeira de modo estratégico:
Não jogue os alimentos que já estavam na geladeira para trás quando comprar produtos novos. Manter os alimentos mais antigos na frente faz com que sejam vistos e, possivelmente, consumidos antes também.
Conheça os prazos de consumo:
Não estoque grandes quantidades e, sempre que for fazer a “compra do mês”, confira a validade dos produtos, principalmente os que não irão ser consumidos logo.
Localização é tudo:
Tente manter os alimentos organizados, acessíveis e visíveis. Os cantos escuros do armário são uma grande armadilha para os alimentos estragarem.
Planeje o cardápio para os próximos dias:
Tente planejar um cardápio para semana usando os produtos que você já tem em casa.
Monitore a cozinha:
Limpe armários, prateleiras e geladeira pelo menos uma vez por mês, tirando os produtos que já podem estar estragados e separando aqueles que devem ser usados logo.
Pense lá na frente:
É crucial planejar a sua compra para evitar o desperdício. Pense nas refeições que irá preparar e na quantidade de alimento necessária para isso. Olhe também o que já tem em casa para não comprar itens repetidos sem necessidade.
Fonte: UAI Meio Ambiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário